27.10.14

Sobre amigos bloqueados nas redes sociais

Nas últimas semanas tenho visto relatos de pessoas citando que foram bloqueados por outros por conta de seus posicionamentos políticos. Os comentários sobre isso são quase unânimes: “se lhe bloqueou, não era seu amigo”.

Permita-me discordar. Primeiro, esqueça a balela da música: “Eu quero ter um milhão de amigos...” Isso não existe. Isso é impossível. Amigos mesmo se contam nos dedos da mão. Quando muito, precisamos recorrer aos dedos dos pés também. Amigo é aquele que você pode contar a qualquer hora, em qualquer circunstância. É aquele que lhe empresta dinheiro quando você está na pior e, pasme, sem esperar que você devolva depois! Amigo é aquele que, se acha que você se empolgou e passou dos limites, não tem receio de lhe confrontar e lhe dar uma carinhosa dura. E, se você não concordar com ele, tudo bem, ele não vai deixar de ser seu amigo. Amigo é aquele que está realmente interessado em saber como você está, como vai sua vida e, sem que precise muita logística, está acessível. Etc.

Agora faça um inventário dos seus “amigos” do facebook, por exemplo, e veja quantos que se encaixam nesse perfil. Provavelmente seus dedos das mãos e, eventualmente, dos pés, darão conta do recado: não precisarei emprestar meus dedos. Portanto, os demais, são conhecidos, pessoas com afinidades em comum, enfim, o nome que você quiser dar. Mas não podem ser considerados amigos de verdade.

Isso posto, se alguém lhe bloqueou em alguma rede social por conta da sua posição política, relaxe, isso não tem nada a ver com amizade. Eu mesmo tenho um exemplo pessoal. Tenho um casal de amigos de longos anos conectados pelo facebook. De uns tempos para cá eles me davam uns “toques”, algumas “reprimendas” por julgarem minha forma de pensar – diferente da deles – errada (em contraste com a forma de pensar deles, supostamente a “certa”). Eu sempre vi esse tipo de manifestação como sincera preocupação deles comigo. Por outro lado me preocupava um pouco o fato de eles se preocuparem tanto com minha forma de pensar em questões que as pessoas podem ter opiniões tão divergentes. Até que recentemente eles me bloquearam. Oh!!! Que decepção, achei que fossem meus amigos!!! Nada disso. Seria injusto da minha parte não considera-los meus amigos somente porque me bloquearam no facebook. Seria mais razoável pensar que eles não conseguiram conviver comigo, ainda que virtualmente, dado que eu penso em algumas questões diferente deles. O que eu posso concluir disso? Simples: eles não estão tão preparados, como eu acho que seria razoável, para conviver em um espaço plural; eles têm dificuldades de conviver com pessoas que pensam diferente; eles preferem se afastar dessas pessoas. Deve ser difícil para eles ver um amigo dizendo coisas tão “horríveis”.

Voltemos às pessoas que bloqueiam quem pensa diferente nas redes sociais. Eu diria que há 2 grupos de pessoas: (1) aquelas que não querem ler nada que fuja muito do que elas pensam e já bloqueiam de cara: essas pessoas deveriam ser mais criteriosas quando aceitam/fazem convites de amizade e não encaram essas redes como um espaço em que pessoas, ainda que pensem diferente, possam se relacionar e, de repente, descobrirem pontos em comum, e (2) aquelas pessoas que estão dispostas, sim, a se relacionarem com outras, ainda que virtualmente, mas se incomodam tanto com os que pensam diferente que, basta uma discussão mais acalorada e, ploft!, dá-lhe bloqueio.

Eu diria que o primeiro grupo são de pessoas que tendem para o egoísmo (“pensou diferente de mim, eu bloqueio mesmo!”) e o segundo grupo de pessoas que não têm maturidade emocional para trocas de ideias mais divergentes. E ambos, me desculpem a sinceridade, carentes de mais maturidade.

Portanto, se você foi bloqueado por pensar diferente, não perdeu um amigo, provavelmente perdeu apenas um adulto imaturo, infantilizado.
__________
- Obadias de Deus
Músico que ganha a vida com sistemas, casado, dois filhos, sonhador e especialista em projetos  inconclusos. Vive no limiar da vida cotidiana e de seus devaneios que, ele nunca perde as esperanças,  algum dia darão certo, mas muito provavelmente não.

Nenhum comentário:

Postar um comentário