26.9.14

O tic-tac do relógio (da série “Contos da Dona Ilza”)

O homem vai à feira e compra tudo o que precisa. Tudo o que precisava, era a lista que sua mulher lhe havia passado, inclusive farinha de mandioca. Ao chegar em uma barraca, ele ficou admirado por ver uma porção de coisas que não conhecia, nunca tinha visto, inclusive um despertador. Ele perguntou para o feirante:

- Pra que serve isso?
- Isso aqui serve para marcar a hora...
- Tem mais alguma serventia?
- Tem! O senhor pode pôr ele para despertar e ele, no horário certo, acorda o senhor.
- Ah, vou levar esse bichinho aqui, que ele é muito bom!

O que ele fez? Comprou o despertador e o colocou dentro do saco da farinha de mandioca e jogou o saco nas costas. Enquanto voltava para casa, ele escutava o relógio a fazer tic-tac, tic-tac, tic-tac...

- Mas olha, ele gosta de cantar mesmo!

Quando chegou em casa, o relógio continuava no seu tic-tac, tic-tac... Quando ele tira o saco das costas, percebe que ele está bastante leve. Mas esse saco está ficando leve? Quando ele olha para dentro do saco, diz:

- Mulher, eu comprei um negócio que eu nunca vi, e o homem disse que chama relógio, serve pra acordar a gente, serve pra marcar a hora, mas o danado do relógio não comeu a farinha todinha?
__________
- Obadias de Deus
Músico que ganha a vida com sistemas, casado, dois filhos, sonhador e especialista em projetos  inconclusos. Vive no limiar da vida cotidiana e de seus devaneios que, ele nunca perde as esperanças,  algum dia darão certo, mas muito provavelmente não.

Nenhum comentário:

Postar um comentário