25.8.14

Julgar e perdoar

Julgar é inerente ao ser humano. Perdoar é um exercício.
DEUS É PERDÃO.
O Perdão é sério para os que brincam de viver, mas uma brincadeira para os que levam a vida sério...
Enfim o Perdão é foda!

Perdão é algo individual. É igual o ódio, um sentimento individual. O primeiro cobre o segundo.
Perdoar NÃO é modificar o outro, é sim, modificar EU MESMO. isso também é foda.
O Perdão NÃO está dentro das Instituições religiosas, ele ( o perdão) está na prática do Evangelho. Isso também é foda.

Perdoar é fazer "papel" de idiota na vista dos outros sim. Mas, é também, ser grande na vista de Deus. Complexo assim.
Perdoar implica em mudar o jeito de ver quem traiu ou errou.
Perdoar NÃO é esquecer. Perdoar é passar por cima do problema e continuar a caminhar com quem errou/traiu. Fazer isso é foda, nem todos conseguem...

Prefiro andar com os que me perdoam. Sofro em ter que andar com os que não me perdoam.
Se perdôo NÃO julgo e se julgo NÃO perdôo. É.
Todos os FDPs Julgam. Simples assim.
Julgamento é quando o PERDÃO não tem mais sentido.

TODO julgamento me torna Juiz.
Quando julgo - já perdi - a possibilidade de criar um "clima" de perdão e convivência comigo mesmo e com o outro.
Quando julgo estou na verdade "defendendo' meu ponto de vista, porém, ponto de vista é somente uma forma de ver a situação, existem tantas outras.

Quando julgo olho muito mais para meu umbigo do que a situação em questão.
Não posso julgar os outros somente pelo que "entendo" sobre o assunto, é muito importante rever e observar outros pontos e possibilidades. Quando diminuo os julgamentos vejo mais as pessoas e menos as coisas.

Quando julgo, jogo no lixo os outros e fico somente com o que acredito. Lembro que o que eu acredito muda conforme a conveniência.
__________
- Paulo Bregantim
Psicanalista Clínico. Escreve sobre a alma e coisas simples. Simples assim.
Atende na clínica Reciclar Unidade II.

Nenhum comentário:

Postar um comentário